Materiais recicláveis: Conheça quais são

Como o nome sugere, os materiais recicláveis são aqueles que podem ser reaproveitados pelos seres humanos.

Os materiais recicláveis são aqueles conhecidos por favorecerem ao meio ambiente. Afinal, com o reaproveitamento, é possível evitar que sua presença acabe sendo tóxica para o meio ambiente. E claro, esse reaproveitamento pode ser extremamente útil para a humanidade, de inúmeras formas.

Para falar mais sobre os materiais recicláveis, trouxemos aqui alguns conceitos e exemplos que, sem dúvidas, irão esclarecer todas as suas dúvidas em relação a esse assunto. Com isso, você poderá fazer uso das nossas dicas para contribuir para o meio ambiente.

Materiais recicláveis e não recicláveis.

Como o nome sugere, os materiais recicláveis são aqueles que podem ser reaproveitados pelos seres humanos. Em contrapartida, existem alguns materiais que não podem ser reaproveitados em uma escala doméstica ou em pequenas e médias empresas.

Dentre esses materiais não recicláveis, podemos destacar o lixo orgânico, os rejeitos, resíduos contaminantes, resíduos hospitalares, lixo químico, etc. Aliás, esses produtos devem ser coletados de uma forma específica com o intuito de minimizar seus impactos no meio ambiente.

No caso dos materiais recicláveis, a reutilização é possível e altamente indicada, pois o processo de reciclagem garante que o material utilizado se transforme em matéria prima para dar origem a outras criações.

Materiais recicláveis





Foto: Moffatt

Papel

Para começar com os nossos exemplos de materiais recicláveis, temos o papel. Esse material pode ser reaproveitado para gerar novas folhas e papeis de diferentes classes. Cabe destacar que não são todos os tipos de papéis que podem ser reciclados, como o papel celofane ou o papel fotográfico (que são materiais não recicláveis).

No caso do papel, o processo de reciclagem pode até ser feito em uma escala doméstica. Com isso, é possível reaproveitar o papel comum inúmeras vezes.

Plástico/Isopor

O plástico é outro material que pode ou não ser reciclável. Adesivos, espumas e embalagens metalizadas, são exemplos que não podem ser reaproveitados. Contudo, a maior parte dos produtos feitos com esse material, como garrafas, potes, tubos, etc. pode ser reaproveitada.

No caso do isopor, temos um produto controverso, já que, historicamente, o material é considerado como um não reciclável. Todavia, existem alguns processos atuais que conseguem fazer o produto ser reaproveitável, embora os produtos gerados tenham pouco valor comercial.

Vidros

Os vidros também são elementos recicláveis e, em alguns casos, como os espelhos e ampolas de medicamentos, não recicláveis. De qualquer modo, após todo o complexo processo de reciclagem, o vidro pode ser reutilizado. Não à toa, as empresas do ramo cervejeiro costumam realizar a logística inversa com suas garrafas.

Metal

No caso dos metais, algumas latas, como as de tinta ou de combustível, não podem ser recicladas. Noutra ponta, as comuns latinhas de alumínio, ferragens diversas, esquadrias e molduras podem ser reaproveitadas. Para esse grupo, o ideal é que todos os materiais estejam devidamente limpos e com um volume reduzido. Aliás, é por isso que as latinhas são amassadas.

Artesanato com materiais recicláveis

Além da reutilização para o mesmo fim, os materiais recicláveis costumam ser utilizados em diversos tipos de projetos artesanais e projetos para utensílios domésticos. Felizmente, a criatividade humana não tem limites. Logo, não faltam belos espécimes de “arte reciclada” por aí.

Entre as inúmeras opções, é possível encontrar bancos feitos com pneus velhos, estátuas feitas com metais reciclados, esculturas feitas com garrafas PET, flores de papel, luminárias feitas com colheres de plástico. Enfim, as opção são muitas e algumas surpreendem.

Artesanato reciclavel

Foto: Bestfreephotos

Coleta de materiais recicláveis

Para completar, nada melhor do que falar sobre como os materiais recicláveis podem ser coletados de uma forma eficiente. Obviamente, a coleta seletiva figura como a principal opção para atender a esse fim. Com esse processo, os materiais descartados já são devidamente separados e os serviços de coleta já podem dar a destinação correta para cada elemento.

Dessa maneira, todos os materiais alcançam os destinos certos e podem ser reaproveitados e reutilizados rapidamente. Isto é, fica claro que todos podem fazer a sua parte e que o esforço nem é tão grande assim.

Portanto, os materiais recicláveis e não recicláveis devem ser muito bem conhecidos, se a intenção for favorecer o meio ambiente. Por isso, esperamos que as dicas apresentadas aqui tenham sido úteis e contamos com a sua colaboração. O meio ambiente agradece.

Avalie esta matéria!






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*