Logística reversa no Meio ambiente

O processo de logística reversa é marcado pela intenção de reduzir custos, atender às normas legais e favorecer o meio ambiente

O conceito de logística reversa já existe há muitos anos. No entanto, apenas com as crescentes preocupações com o meio ambiente é que suas ideias começaram a ser altamente difundidas. E claro, a aplicação desses conceitos pode ter um impacto enorme nos ecossistemas e nas chamadas “economias verdes”.

Então, para explicar o conceito de logística reversa de uma forma mais bem detalhada, reunimos aqui uma série de informações importantes. Assim, além de entender todas as premissas, você poderá verificar como essa área da logística pode influenciar o meio ambiente.

O que é logística reversa e sua importância

Através de um raciocínio bastante lógico, a ideia de logística reversa pode ser entendida facilmente. Afinal, se considerarmos que a logística compreende todas as etapas dos processos que vão desde a origem dos produtos até a sua utilização final, quando invertemos esses processos, temos a logística reversa.

Isto é, a logística reversa tem como ponto de partida o local de consumo de determinado produto. Dessa forma, ao acompanhar o fluxo de produtos, embalagens e materiais, desde o consumo até o local de origem, é possível aproveitar os resíduos de uma forma mais eficiente, evitando danos ao meio ambiente.

Para exemplificar, podemos citar a coleta de lixo ou, de forma ainda mais significativa, o retorno de garrafas e outros exemplos que têm o intuito de reduzir o consumo de matéria-prima, favorecer a reciclagem, etc.

Sustentabilidade e a logística reversa





Foto: Redambientalinteruniversitaria

Como funciona a Logística reversa no Brasil

De acordo com os muitos estudos feitos, a logística reversa tem três motivadores (ou justificativas):

  • Aspectos econômicos: para as empresas, esses processos podem significar uma recuperação de valores;
  • Aspectos legais: já que existem normas governamentais que forçam a implantação desses conceitos de logística;
  • Aspectos sociais e ecológicos: o meio ambiente é favorecido e, como consequência, as empresas passam a gozar de maior respeito por parte dos seus consumidores.

Obviamente, o primeiro e o terceiro desses motivadores são pontos que interessam às empresas. No entanto, o segundo acaba agindo como um regulador de todas as ações que têm como base os conceitos da logística reversa.

No Brasil, toda a regulamentação é definida pelo Ministério do Meio Ambiente, através da chamada política dos 5R’s:

  • Reduzir;
  • Repensar;
  • Reaproveitar;
  • Reciclar;
  • Recusar consumir produtos que gerem impactos socioambientais significativos.

Além dessas diretrizes, nosso país também conta com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) que define exatamente em quem recai as responsabilidades pelo descarte adequado desses resíduos.

importancia-da-logistica-reversa

Foto: E-Sales

Sustentabilidade e a logística reversa

Conforme já você pôde notar, os conceitos de sustentabilidade e logística reversa caminham lado a lado. Na verdade, muitos indicam que essa área de logística é o caminho mais adequado para garantir todos os preceitos que compõem a ideia de sustentabilidade.

Isso quer dizer que, ao adotar um sistema de logística reversa eficiente, uma empresa poderá contribuir com o meio ambiente de forma considerável. Dessa maneira, seja eliminando resíduos sólidos, evitando o descarte inadequado dos materiais ou reutilizando os materiais para evitar os desperdício de matéria-prima, a sustentabilidade do processo alcançará níveis excelentes.

Com isso, a sociedade, como um todo, poderá colher os benefícios dessas práticas, as empresas poderão atender às suas necessidades econômicas e sociais e os governos poderão pensar em políticas que possam favorecer a todos os envolvidos no processo.

Portanto, o processo de logística reversa é marcado pela intenção de reduzir custos, atender às normas legais e favorecer o meio ambiente, evitando desperdícios e reaproveitando materiais que, com um descarte mal instruído, poderiam causar danos aos ecossistemas da Terra. Por fim, esperamos que as informações apresentadas aqui tenham sido úteis para esclarecer alguns conceitos e para lhe ajudar a contribuir para os processos e valorizar as empresas que adotam esses sistemas.

 

Logística reversa no Meio ambiente
Avalie esta matéria!






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*