Gestão de resíduos sólidos

No Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos é a principal norma que direciona todos os procedimentos voltados a atender aos ideais mais nobre de uma boa gestão.

Com uma boa gestão de resíduos sólidos, é possível realizar um controle maior de toda a geração de resíduos prejudiciais ao meio ambiente. Desse modo, os impactos da ação humana podem ser reduzidos ao máximo. E claro, com isso podemos ajudar a garantir uma vida melhor para as gerações futuras.

Sabendo disso, resolvemos explicar um pouco melhor os conceitos envolvidos na ideia básica da gestão de resíduos sólidos. Assim, você poderá saber como os processos funcionam e o que será necessário para você fazer a sua parte em prol do meio ambiente.

O que é gerenciamento de resíduos sólidos?

Em linhas gerais, o gerenciamento e a gestão de resíduos sólidos consiste em um conjunto de métodos que tem como objetivo principal a redução ou eliminação da geração de resíduos. Obviamente, tudo isso é feito, pois muitos dos resíduos gerados pela ação humana são extremamente prejudiciais ao meio ambiente.

Através da utilização das metodologias inerentes aos conceitos de gestão de resíduos sólidos, os responsáveis agem com o foco na redução de resíduos na origem e gerenciam as produções de maneira que seja possível atingir um equilíbrio entre uma produção satisfatória e um número de resíduos que gere o menor impacto possível ao meio ambiente.

No Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos é a principal norma que direciona todos os procedimentos voltados a atender aos ideais mais nobre de uma boa gestão. A referida política prevê a prevenção e a redução na geração de resíduos e também apresenta diversos planos para que tais objetivos sejam alcançados.





Gerenciamento de resíduos sólidos na empresa

O meio ambiente é, sem dúvidas, uma responsabilidade de todos. Afinal, a Terra é o nosso lar e, por esse motivo, temos que fazer nossa parte para evitar problemas para nós e para as gerações futuras. Sendo assim, a gestão de resíduos pode e deve ser adotada em diversas entidades.

No caso das empresas, não importa o segmento, sempre será possível elaborar um plano de gestão de resíduos sólidos. Aliás, embora a legislação estabeleça uma lista com os segmentos obrigados a realizar um Plano de Gestão, os benefícios para a organização são excelentes.

Dessa maneira, o ideal é mapear o caminho dos resíduos que são gerados e avaliar todo o ciclo. Além disso, alguns resíduos podem gerar uma pequena renda. Talvez seja uma boa ideia, para integrar os funcionários, oferecer essa pequena renda como um bônus.

Gerenciamento de resíduos hospitalares

A gestão de resíduos hospitalares é uma das que exigem maior cuidado. Não à toa, os serviços de saúde estão obrigados, por lei, a elaborar um plano de gestão de resíduos sólidos. Certamente, a medida leva em consideração que os resíduos gerados pelos hospitais possuem uma alta probabilidade de contaminar o meio ambiente.

Por isso, os planos nos hospitais são marcados por esquemas bem elaborados e rigorosas medidas de segurança. E mais, a separação correta de cada tipo de resíduo é um fator crucial para o sucesso do plano.

Gestão de resíduos industriais

Os segmentos geradores de resíduos industriais também são obrigados a realizar seus planos de gestão resíduos sólidos. Por produzirem em larga escala e utilizarem uma série de materiais de alta periculosidade (em muitos casos), os planos devem ser elaborados com extrema atenção.

Nesse sentido, um diagnóstico completo de todo o processo produtivo e da situação atual é o primeiro passo. Depois, à luz das normas e exigências legais, deve-se começar a implantar medidas que, no fim, ajudem a alterar o paradigma atual e a diminuir o impacto das operações da indústria no meio ambiente.

Gestão na construção civil

Para encerrar, podemos falar de outro grande segmento que está obrigado a criar e manter um plano de gestão de resíduos sólidos: o ramo da construção civil. E, nesse caso, o Brasil tem uma situação bastante problemática, já que a lei prevê que os municípios e as empresas devem elaborar os planos de gestão. Com isso, no caso dos municípios pequenos, esse ponto é negligenciado muitas vezes.

Portanto, em qualquer segmento, um bom plano de gestão de resíduos sólidos, embora demande trabalho, poderá trazer muitos benefícios para a organização e ajudar a diminuir os impactos da ação humana no ambiente. Por isso, esperamos que essa informações tenham lhe ajudado a entender os processos e tenham lhe incentivado a fazer a sua parte em benefício da vida na Terra.

Gestão de resíduos sólidos
Avalie esta matéria!






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*