Como reciclar óleo de cozinha usado

Muitas vezes, por não saber o que fazer com o óleo de cozinha usado, o manipulador dá a esse produto um destino inadequado. Em muitos estabelecimentos de alimentação (bares, padarias, restaurantes, lanchonetes, entre outros) e também em residências, o óleo é jogado diretamente na rede de esgoto, o que pode trazer alguns malefícios ao meio ambiente.

Na rede de esgoto, o acúmulo deste produto pode causar entupimento da tubulação, sendo necessário muitas vezes utilizar produtos químicos para desfazer este acúmulo. Caso o local não possua sistema de tratamento de esgoto a situação fica um pouco pior, pois o óleo acaba sendo lançado em rios e represas e consequentemente, afeta de forma negativa o meio ambiente, com a contaminação da água e a morte de animais que vivem nesses meios.

Quando entra em processo de decomposição, o óleo agrava o efeito estufa através do gás metano que é produzido neste processo.

Há ainda a possibilidade de o óleo ser destinado ao contato com o solo. Nesse caso, pode também causar danos, impermeabilizando-o e contribuindo para enchentes e alagamentos.

oleo cozinha reciclado





O que fazer?

Diante de todos estes malefícios expostos, torna-se necessário o destino correto deste produto. Com ele podem ser feitos diversos materiais, como a resina para tintas, glicerina, detergente, sabão, ração para animais e biodiesel.

A fabricação do biodiesel com o óleo de cozinha como matéria prima se dá primeiramente com a filtragem do produto para que sejam retirados todos os resíduos da fritura. Depois disso, retira-se a água, e se for necessário o óleo passa por um processo de purificação química para retirar completamente os resíduos. A este produto final é adicionada uma substância catalisadora e álcool que são agitados até atingirem uma temperatura específica e se transformarem no biocombustível.

A fabricação do sabão é mais fácil. Basta dispor dos seguintes materiais:

  • 5 litros de óleo de cozinha usado;
  • 2 litros de água;
  • 200ml de amaciante;
  • 1kg de soda cáustica em escama;
  • 1 balde.

* A soda cáustica é nociva à pele, portanto deve-se usar luvas de borracha e utensílios de plástico ou madeira para fazer a mistura.

No fundo do balde você vai colocar a soda cáustica. E logo após adicionar a água fervendo. Vá mexendo até diluir as escamas da soda. Quando já estiver pronto, adicione o óleo e continue mexendo. Coloque o amaciante e mexa mais uma vez. Depois disso, jogue essa mistura em um recipiente de sua escolha e deixe secar. Após seco, corte em pedaços do tamanho de sua preferência.

Confira outra forma de reciclar óleo de cozinha nesse vídeo:

Se você não pretende utilizar o óleo para fabricar nenhum outro produto, pode também fazer sua doação. Algumas capitais do país já possuem ponto de recebimento de óleo usado. São elas:

Ribeirão Preto: Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias Limpas (LADETEL).

  • Informações pelo telefone (16) 602 3734;

Curitiba: Prefeitura Municipal através do Programa de Recolhimento de lixo Reciclável.

  • Informações no telefone 156 ou no site www.curitiba.pr.gov.br;

ABC Paulista: Instituto Triângulo.

  • Informações pelo telefone (11) 4991 1112 ou pelo site www.triangulo.org.br;

Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina.

  • Informações no site www.acif.org.br;

Rio de Janeiro: Programa de Reaproveitamento de Óleos Vegetais.

  • Informações pelo telefone (21) 2598 9240 ou (21) 2260 3326, ou ainda pelo site www.disqueoleo.com.br;

Salvador: Renove – Reciclagem de Óleos Vegetais.

  • Informações pelo telefone (71) 9979 2504 ou pelo site www.renoveoleo.com.br;

Porto Alegre: Departamento Municipal de Limpeza Urbana.

  • Informações pelo site www.funverde.wordpress.com.






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*